20 de mar. de 2022

Do som que não ouvimos

Por Thais Sousa

 

dias se passaram

um luto diário

de nós, vós, eles

...

de mim, sepultei

palavras, choros

abafados em devaneios

...

silenciados fomos,

estamos, somos

o que dizem as falas?

...

de quantos berros

assaltos, fardos, precisamos?

para pôr fim

...

em estado de pandemia

o dia a dia, é,

morte vivida

...

muito mais do que álcool e máscaras

elas caem e eles evaporam

duelo entre vida e morte

...

anestesiados e no automático

seguem, todos, o bonde

hipocrisia em liberdade

...

 

gritos cinzas sussurram

e as placas dizem

“mantenha o silêncio”

...

a vida sempre continua

... 

Thais Sousapaulista, técnica e bacharela em Administração com Pós-graduação em Psicologia Organizacional e MBA em Gestão Estratégica de negócios. Pelas leis do universo viajante da vida em desenvolvimento, devoradora de livros, apaixonada pela escrita. Autora e organizadora de antologia com participações em concursos e páginas literárias. Têm poemas espalhados por perfis, sites e revistas virtuais nacionais e internacionais. “No silêncio de uma taça de vinho se presenteia em poemas.” Perfil de devaneios na escrita (Instagram) – @thasssou 

Nenhum comentário: