14 de mar. de 2022

'Era sábado', de Sandra Modesto

 

Era sábado, um livro que mistura conflitos e relações marcantes, é uma coletânea de crônicas que abraçam o cotidiano, intercalando passado e presente, permeadas do Brasil de 2017 a 2021. 

“Pelos olhos da autora que narra em primeira pessoa, em terceira pessoa, desafiando porquês. 

Por caminhos ora lírico, ora denso, em uma narrativa imensa pelo espanto da palavra. Entrelaçando o universo feminino e as perdas no país pandêmico. 

Os escritos de Sandra Modesto identificam-se com a coragem do sonho de uma mulher de 60 anos, onde o etarismo é o preconceito cruel de uma sociedade machista e desumana. 

Era sábado está aí. 

Às leitoras e aos leitores que gostam de uma prosa. 

Com a pretensão da delicadeza, para respirar. 

“Ando pela casa, redescubro-me em cada tarefa e em cada ócio”. 

Eu costuro palavras. E é assim. “Quando a gente escreve com o corpo a gente cata os pedaços que moram dentro da gente.” 

“Talvez eu o livro sejamos isso.” 

A redescoberta em cada palavra. Nessa certeza de que preciso contar para prosseguir.” 

A autora. 


Sandra Modesto tem 61 anos. Nasceu e mora em Ituiutaba, MG. Graduada em Letras, pós-graduada em Educação, professora aposentada. Três livros publicados: Era sábado (Kotter Editorial, 2022), Tudo em mim é prosa e rima (Editora Autografia, 2019), Acenda a Luz, prosa poética (Editora Kazuá, 2015). Publicou textos nas antologias Elas e as letras (Editora Versejar, 2019), Ruínas (Editora Patuá, 2020), Parem as máquinas (Selo Off Flip, 2020). Publicou textos em várias revistas digitais e impressas.

Prêmio Selo Off Flip, 2021.

Corvo Literário, 2021.

Cronista do site “Crônica Do Dia”.

Um comentário:

Sandra Modesto disse...

Grata pela divulgação. Ficou ótima.