30 de jan. de 2021

A elegância do diabo & outras histórias

Por Adrianna Alberti

Sobre suas asas

A pele pareceu desbotada pela maquiagem pesada, a cor rubra vinda do alto descorando o tom original. Aqueles olhos afiados escondiam essa espécie de segredo, um mistério indecifrável que ela sequer ousava tentar entender. Ao contrário, resolveu residir em pecado na miragem da curva daqueles lábios, com a certeza de que estava no lugar errado, aguardando, estarrecida, a surpresa que sempre a atingia, passo após passo. O movimento firme daquele corpo tão forte quanto delicado, movendo-se em giros e saltos exatos a congelou no lugar. Ela estava consciente de que não teria mais uma escolha no momento que leu os movimentos fluídos como fazia com a poesia. Sua mente foi cimentada no encanto de que anjos não voavam, dançavam para seu deleite.

 

Dois lados da moeda

Achou fofas as bochechas infladas com o biquinho teimoso, os olhos fechando-se em seguida em crescentes com a risada e a voz delicada que ressoou no ambiente, os cabelos cor-de-rosa combinavam com a aparência inocente. As letras miúdas da vida só não a prepararam para se condenar na mudança imediata, o par de olhos então afiados como os de um gato a observando, pode notar que pousava a própria mão no pescoço adornado com uma joia cara, os dedos abraçando suavemente o pescoço, enquanto os lábios rechonchudos eram desenhados com a língua úmida. Engoliu em seco, capaz de sentir em sua própria pele as sensações, as pernas fracas em resposta. Era um feitiço, não havia outra explicação.

  

A elegância do diabo

Vá para o inferno!, pensou, talvez a milésima vez em menos de oito meses ao se pegar novamente flagrando aquele ensaio. Talvez demônios prefiram cabelos em tons pastéis, lábios rosados e roupas delicadas. Não era masoquista, detestava a dor e a humilhação, mas lá estava, observando novamente de maneira incansável aqueles movimentos sinuosos e olhares que flertavam debochadamente – era assim em sua cabeça. Um segundo e o ombro surgia desnudo. Havia charme em só poder ver aquele pedaço minúsculo de pele. Sua alma, no entanto, foi embora no movimento seguinte, quando a rapidez deu lugar ao vislumbre da tatuagem nas costelas. Era assim que os homens se sentiam quando viam o tornozelo de uma mulher de relance?

Nenhum comentário: