6 de out. de 2011

Suicídio II

Por Marcia Barbieri

Acordo chutando
o estômago da manhã
Abro uma úlcera incurável na tarde
Lagarta verde - asas abortadas.

Arranco o apêndice do dia
Quantos corpos sou capaz de dissecar
entre um suicídio e outro?
O médico e o monstro.

Morro
-bicho solitário entre cadáveres-
e já é madrugada.

3 comentários:

Cachola Literária disse...

Delirante!Incrível!
Só elogios!

Anônimo disse...

Sabe que assisti um curta chamado "Ring of Fire" e fiz ontem mesmo um poema que muito me remete ao seu... Engraçado, né?
Passa lá pra dar uma olhada...
Bjus da Bia

Wagner Bezerra disse...

infelizmente me sinto assim grande parte dos meus dias...: "-bicho solitário entre cadáveres-
e já é madrugada."

=*