27 de jan. de 2010

Três microcontos, do livro inédito 'Breu'

Por Geraldo Lima
-
Anjo de botas I
-
Sem calcinha e sutiã, carne branca devorada pelos meus olhos. Atendeu ao meu pedido: cheia de dengo, calçou de novo as botas. Que se cumpra então a minha fantasia!
Remanso de pelos à minha espera, quente, úmido.
-
Fatalidade I
-
Não esperavam que ela gritasse. As mãos de Jorginho estavam trêmulas e, com aquele grito, entraram em pânico.
Torvelinho de braços, pernas, dentes e urros.
-
Mistério
-
Primeiro ouvimos um grito. Depois, dois estampidos. Só um cão latiu varado de susto. E nada mais.
O silêncio vestiu a noite.
-

3 comentários:

HOMERO GOMES disse...

Quando o silêncio veste a noite, até a orelha se arrepia. Gostei principalmente desta última narrativa.
HG

Geraldo Lima disse...

Valeu, Homero!

Fernando Rocha disse...

Sei, ou ao menos acho que sei, que literatura não é competição, mas dentre os três microcontos, sem dúvida, o primeiro se destaca, pela precisão das palavras, tão necessárias, na construção deste gênero.